CUIDADO COM A RECIPROCIDADE

Ser um vendedor de lenços ou um comprador de lenços na vida?

Por  Elias Boell Júnior

Quando se namora alguém o que geralmente se espera é reciprocidade, tipo: eu amarei a pessoa ao ponto em que ela me amar. Porém, uma pessoa devia amar a outra na mesma proporção mas como tudo na vida é imperfeito, esperar que assim aconteça na nossa relação amorosa é revelar  despreparo para a vida.

Numa relação amorosa alguém sempre amará mais e alguém sempre amará menos. Por quê? Porque as pessoas não são iguais. Ainda que na vida  o campo amoroso seja constituído de qualidades afetivas e emoções imprescindíveis não deixa de ser o amor, um negócio na vida. Tudo na vida é negócio.

Quem sabe submeter bem o seu projeto amoroso de forma a se guiar pela própria dosagem de amor por outra pessoa será vitorioso ao longo da jornada. Esse negócio tipo “ vou fazer à pessoa que amo o mesmo que ela fizer a mim” é coisa de gente que nasceu para comprar lenços ao invés de vendê-los..

Na vida é assim, uns choram e outros vendem lenços para os que choram. Você precisa escolher na vida entre ser um vendedor de lenços ou comprador de lenços.

Quando você ama uma pessoa já de início deverá saber que talvez ela não o ame na mesma proporção. Mas se você conseguir ficar com ela uma vida toda, devido à sua eficácia no trato com o amor, será um vendedor de lenços.

Para se tornar “um comprador de lenços” ao invés de "um vendedor de lenços" não é difícil, é só se apaixonar por alguém e esperar que essa pessoa  ame você na mesma proporção. Pois em se falar de amor, não se pode pôr numa pessoa aquilo que ela não tem.

Bom, mas isso quer dizer que o amor recíproco não existe? Existe sim. Mas você precisa saber que tudo na vida é negócio  e na busca incansável pelo amor recíproco você pode acabar se tornando “um comprador de lenços” pensando que é um "vendedor de lenços".

O verdadeiro "vendedor de lenços" deve ter uma ótica ampla a respeito desse insubestimável campo chamado AMOR e na vida jogará para ganhar o coração da pessoa à qual  se prende seu coração.

Mas a pessoa que "vende lenços" não se importará mesmo com a reciprocidade na sua relação amorosa? Se importará sim mas não fará disso frontal para se guiar no seu relacionamento amoroso. Ela utilizará de mecanismos criativos e inteligíveis para obter o que realmente torna uma relação perfeita, a reciprocidade, e isso só vem com o passar do tempo.