SEXUALIDADE SOCIAL

ELIAS BOELL JÚNIOR


O desejo sexual de um homem por outro não serve de justificativa para que se entre em parafuso, mais precisamente, quero dizer, se vestir de mulher ou andar como uma fosse. O desejo ardente de homens por homens é tão antigo quanto os primeiros filhos de nossos pais carnais, Adão e Eva.Moisés ao liderar mais de três milhões de israelitas pelo deserto, já reclamava " Os homens estão tendo desejo ardente de outros homens" transcreveu Moisés numa carta que enviou, segundo a Bíblia.


Desejos são desejos e eu mesmo gostaria de ter milhões de reais agora mesmo, no entanto, há que se distinguir entre desejo e realidade. É preciso seguir regras em qualquer sociedade. Um homem pode andar de vestido florido se, naquele local o costume emprega vestidos floridos para o sexo masculino.Se tem um estilo de vestimenta que cai bem para homens no Brasil em qualquer época é o social.


Desaconselha-se o uso de roupas e objetos com insígneas ou símbologias quaisquer que sejam e isso principalmente quando se transita entre meio a todo tipo de gente. Haja vista haver muita gente preconceituosa em nossa sociedade. Preconceito diz-se quando a pessoa tem um pré-conceito, ou melhor, uma visão isolada acerca daquilo que acaba de conhecer ou mesmo conhecendo julga segundo sua maneira própria de raciocício, desconsiderando o senso comum e acentuado sua visão própria.


Tudo no mundo é separado.O próprio criador não fez Eva da mesma forma que fez Adão, ele próprio utiliza a separação de coisa entre coisa como matéria de fundamento para sua criação. Há o negativo e o positivo, o ativo e o passivo. Há que se atentar ainda o fato de a linha  separativa entre todas as coisas ser sempre tênue.


E uma mulher pode fazer o papel de ativo em todas as funções no lugar do homem? Pode, pode sim, mas certo é que DEUS rir-se-á dos homens!Pois como já dito, DEUS usa  um filete tênue de separação em tudo o que faz e a falta de observação deste potente orientador pode transformar qualquer coisa ou em honra ou em chacota.