BANDIDOS ATACAM PAI E FILHO EM SÃO JOÃO DA BOA VISTA

ELIAS BOELL JÚNIOR


Quando um “agressor” ataca um gay com selvageria  as pessoas que não gostam dos gays se alegram, mas depois ninguém mais confia  no agressor.Ninguém mais o quererá nem mesmo para uma breve conversa na esquina da vila. Nem mesmo as pessoas que vêem algo de proveitoso no feito  dele o quererá para companheiro. O agressor do gay será desprezado, por mais que tenha alegrado o coração daqueles que não aprovam a homossexualidade ou que não a entendem.

Resultado:Ruim para o agressor, ruim para as pessoas que o aplaudiram, ambos ficarão afastados pela atrocidade do próprio coração que incerto age  por impulsividade!

A Justiça negou, nesta terça-feira (19), o pedido de prisão temporária de um dos homens envolvidos no caso de agressão a um pai e um filho, que foram confundidos com um casal gay, em São João da Boa Vista. O agressor, que não teve a identidade divulgada, tinha sido detido durante a tarde e confessou a participação no crime.

A Lei Maria da Penha (uma grande bobagem)...
Soltar esse bandido que agrediu violentamente com crueldade o pai e seu filho é outra grande bobagem jurídica!Ora, internauta, não há que se criar uma lei específica para essa ou aquela violência...violência é violência! Ou acaso existe alguma violência que não seja digna de punição?

A lei Maria da Penha faz grande confusão na sociedade.Para resolver o problema das mulheres que apanham é simples, é só pedir a elas que casem com HOMENS.Pois que, seguro é que a mulher que apanha casou com um bandido ao invés de um HOMEM! Daí a raiz do problema.

No caso dos bandidos que atacaram pai e filho é mais complicado.Eles precisam dizer por que atacaram pai  e filho.Seja lá qual seja a desculpa ou justificativa que darão a sociedade, estou certo de que são bandidos, não queira chamá-los de homens, porque aí é outra confusão que a sociedade faz.Bandido é bandido, não há que se confundi-los com homofóbicos!


O feito destes bandidos de São João da Boa Vista é mais uma, d'entre muitas provas de que a criminalização da homofobia é uma necessidade, URGENTE, em virtude não da homofobia, mas da audácia do banditismo que aí está!


Pergunto ainda, onde está a vergonha e a dignidade da justiça que o liberou? Arrancar o pedaço da orelha de uma pessoa não é um crime bárbaro? Cadê o mínimo de senso de justiça?


A lei Maria da Penha prende inocentes, já para quem mutila pessoas com violência gratuita não há lei que o detenha na prisão! É o fim!